quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Perdendo os dentes


Aprender a andar até que foi legal, mas desta vez quero algo novo. Quero desaprender a andar, andar na escuridão, andar sem ver nada.
Quero tropeçar e cair sabe? Sentir o chão na minha cara, o cheiro de terra entrando pelas minhas narinas, entupindo as minhas veias, entorpecendo meus medos.
Quero voltar a andar na corda bamba, e pouco me lixar pra que lado eu vou cair. Que diferença faz? Eu sei que no final das contas eu sempre acabo esbarrando em alguma coisa.
Será que andando assim em hei de me encontrar? De repente eu passei a sentir faltas das minhas conversas. Das minhas discussões mais tolas, das minhas dúvidas quanto ao futuro.
Não fui eu que disse adeus, ou talvez tenha sido mesmo, mas se o fiz eu juro que não foi por querer, não me apaguei de sacanagem. Eu só o fiz porque pensei que precisava de outra companhia. Grande idiotice. Agora eu vejo que me quero outra vez.
Vou sair andando por ai. De olhos bem fechados, torcendo pra cair num abismo aonde possamos ficar juntos, pelo tempo que for preciso pra por o papo o meu papo em dia.

2 comentários:

Fabricio disse...

Vc não quer tomar açaí comigo?
É mais fácil...

Até quando vc terá dentes de leite pra arrancar? Acho que depois que todos eles forem arrancados sua vida pode até ficar melhor.

Mai disse...

"De olhos bem fechados, torcendo pra cair num abismo aonde possamos ficar juntos."

Cair num abismo... Adorei isso.
Parece um mal que neste caso vem pra bem! ;)

Abraço.