quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

A Última Peça


Acendam as luzes e abram as cortinas! O show vai começar!
Juro que desta vez vou atuar o meu papel até o final.
As pessoas interpretam personagens esquisitos!
Trocam atenção, carinho e juras de amor, e quando a cena termina, agem como se nada tivesse acontecido...

Eu posso ver seu rosto estampado na tela de apresentação.
Acho que isso não está no meu script...
Letreiros sobem, descem, e falam.
E se esta peça fosse ao ar, você a interpretaria?

E começa o segundo ato!
"Eu só queria mesmo era conversar..."
Aqui todos nós somos coadjuvantes.
Pois as estrelas estão mortas em algum lugar em nossas mentes.

Eu ainda posso ver seu rosto nessa maldita tela.
Mesmo estando de olhos fechados, nesta cena escura e silênciosa.
Ai vêm os letreiros de novo! Subindo, descendo e dizendo adeus!
E Se esta peça fosse mentira, você a escreveria? E a viveria?

2 comentários:

Arte Literária e Cultura disse...

Essa vc se superou, muito bom, por isso que tenho um amigo como ti meu veio...
Gostei do abellurso, depois eu reparei realmente parece rs. Um abraço grande Marcos.

Maíra Souza disse...

"Trocam atenção, carinho e juras de amor, e quando a cena termina, agem como se nada tivesse acontecido..."
É bem assim mesmo. Infelizmente =/
E não há o que fazer, acabou, já era!

Texto muito bom. Dá pra refletir bem. Fabricio deve ter concordado as pampas com isso aqui, pelas coisas que ele me fala... rs
Mas fica de boa, tudo passa... um dia...

Abraço Tom!